Para algumas pessoas, o menor toque pode enviar ondas de choque de dor através do corpo. A dor surge por todo o corpo e estes pacientes podem experimentar perturbações da memória e da cognição, problemas de sono e uma variedade de outros sintomas – tudo isso poderia apontar para um diagnóstico de fibromialgia (FM). Mas, para muitas pessoas, esse diagnóstico está demora anos para ser realizado.

A síndrome fibromiálgica é difícil de diagnosticar corretamente. Seus sintomas podem se sobrepor aos de muitas outras condições, e não há atualmente uma medida objetiva que possa ser usada para identificar o diagnóstico definitivamente.

A Difícil Tarefa de Diagnosticar a Fibromialgia

Os médicos relatam que a fibromialgia pode ser difícil de diagnosticar porque seus sintomas frequentemente imitam os de outras condições  e podem ocorrer sozinhos ou em conjunto com outros problemas. A condição também pode se apresentar de forma intermitente, com sintomas que vão e vêm com o tempo. Mesmo que a fibromialgia seja considerado que consiste no cérebro processar os sinais de dor com mais intensidade, ela não pode ser diagnosticada com um raio-X ou qualquer outro exame. É por isso que pode levar muito tempo para passar dos sintomas de fibromialgia para um diagnóstico de fibromialgia. Não existe nenhum teste específico para detectar essa doença.

A FM não é facilmente observada ou excluída só por um simples teste de laboratório. Seu médico não pode detectá-la em seu sangue ou vê-la em um raio-X. Em vez disso, ela parece estar ligada a mudanças na forma como o cérebro e a medula espinhal processam os sinais de dor. Como não há teste para fibromialgia, seu médico deve confiar apenas em seu grupo de sintomas para fazer um diagnóstico. A fibromialgia também é frequentemente caracterizada por dor adicional quando é aplicada pressão firme em áreas específicas de seu corpo, chamadas de pontos sensíveis. No passado, pelo menos 11 dessas 18 pontos tinham que dar positivo no teste de sensibilidade para diagnosticar a fibromialgia.

Mas os sintomas de fibromialgia podem ir e vir, então uma pessoa pode ter 11 pontos sensíveis em um dia, mas apenas oito pontos sensíveis em outro dia. E muitos médicos de família não tinham certeza sobre quanta pressão aplicar durante um exame de ponto sensível. Embora especialistas ou pesquisadores ainda possam utilizar este método, um conjunto alternativo de diretrizes foi desenvolvido para que os médicos possam utilizar na prática geral.

Outras Formas Para o Diagnóstico

Seu médico pode querer descartar outras condições que possam ter sintomas semelhantes. Os exames de sangue podem incluir hemograma completo, taxa de sedimentação de eritrócitos, testes de função tireoidiana, níveis de vitamina D, dentro outros. Pode realizar um exame físico cuidadoso de seus músculos e articulações, assim como um exame neurológico para procurar outras causas de seus sintomas. Serão observadas se você apresenta dores generalizadas com duração mínima de três meses, se há a presença de outros sintomas, como fadiga, acordar cansado e dificuldade para pensar.

Excluindo outras causas possíveis

É importante determinar se seus sintomas são causados por algum outro problema subjacente. Os culpados comuns incluem doenças reumáticas, certas condições  tais como artrite reumatoide, síndrome de Sjogren e lúpus que podem começar com dores e dores generalizadas. Além disso, problemas de saúde mental, distúrbios tais como depressão e ansiedade frequentemente apresentam dores e dores generalizadas. Em algumas pessoas, a fibromialgia causa dormência e formigamento, sintomas que imitam os de distúrbios como esclerose múltipla.

HOME

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *